• Assessoria de Comunicação

CAMPANHA SALARIAL 2018: Após intensas negociações, finalmente Convenção Coletiva 2018/2019 é assinad


Conseguimos manter o VR com reajuste; Piso para Capital será de R$ 1.510,08


Assembleia geral extraordinária, realizada no dia 21/07, decide aceitar a proposta de reajuste salarial de 1,70%

“Esta, certamente, foi a Campanha Salarial mais difícil que enfrentamos desde a fundação do Sindicomunitário”, desabafa o companheiro Jailson, presidente do Sindicomunitário-SP.

No último dia 24/07 (terça-feira), assinamos a Convenção Coletiva de Trabalho 2018/2019 (CCT 2018/2019) após intensas e complicadas negociações. Em assembleia geral extraordinária realizada no dia 21/07 (sábado), os agentes presentes no auditório do Sindicomunitário-SP aprovaram a proposta de 1,70% de reajuste no atual piso salarial, que é de R$ 1.484,84. Com a aplicação do índice aprovado, que será pago em uma única parcela já no salário de agosto (que será pago no mês de setembro), o salário para os agentes de saúde da Capital e Grande São Paulo passa a ser de R$ 1.510,08. Um valor muito além dos atuais R$ 1.014,00, que é o piso nacional dos agentes comunitários de saúde.

Confira como ficou a redação do reajuste salarial na CCT 2018/2018

Cláusula 1ª: Reajuste Salarial

Fica estabelecido o reajuste salarial de 1,70% (um e setenta por cento), a ser concedido em uma única parcela, da seguinte forma:

- Correção do salário a partir de 1º de maio de 2018, incidente sobre os salários de 30 de abril de 2018 em uma única parcela. O reajuste previsto nesta cláusula, se aplica às demais normativas econômicas desta Convenção Coletiva de Trabalho.

(...)

Parágrafo segundo: diferenças salarias deverão ser pagas até a folha de pagamento do mês de setembro de 2018, sem qualquer tipo de multa ou acréscimo”.

Cláusula 5ª: Piso Salarial

A partir de 1º de maio de 2018, o piso salarial da categoria corresponderá a R$ 1.510,08 (um mil, quinhentos e dez reais e oito centavos) para os profissionais de São Paulo e Grande São Paulo e R$ 1.321,32 (um mil, trezentos e vinte e um reais e trinta e dois centavos) para os profissionais do interior e litoral de São Paulo”.

Dificuldades e conquistas

Vários fatores contribuíram para tornar a Campanha Salarial deste ano particularmente complicada. Entre eles, principalmente a reforma trabalhista (Lei 13.467/2017), em vigor há exatamente um ano, sancionada pelo presidente Michel Temer em julho de 2017, e o baixo índice da inflação.

“Mesmo assim, conseguimos repor a inflação do período, de 1,69%, e manter o Vale Refeição, uma cláusula que todo ano o Sindhosfil ameaça retirar, e ainda reajustamos”, completa o presidente do Sindicomunitário-SP.


Os presidentes Dr. Edson Ferreira da Silva (Sindhosfil-SP) e José Jailson (Sindicomunitário-SP assinam a Convenção Coletiva de Trabalho 2018/2019

A luta foi tão difícil que a categoria chegou a decretar estado de greve, em assembleia geral realizada no dia 09/06 último, para tentar pressionar o sindicato patronal a entender a importância dos agentes de saúde e sua difícil realidade financeira.

O índice de 1,70% também será a base para reajustar, além do salário, outros benefícios, como VR (Vale Refeição), que passou para R$ 22,90, VA (Vale Alimentação ou Cesta Básica), que agora será de R$ 119,83, e Auxílio Creche, cujo valor passará a ser de R$ 226,36.

Além do reajuste salarial, as O.S’s. terão que pagar os retroativos desde o mês de maio, que é nossa data-base, em uma única parcela, na folha de pagamento de setembro, que será pago no mês de outubro de 2018.

Enfim, nossa luta foi árdua, realizamos diversas reuniões e assembleias com as companheiras e companheiros, e várias reuniões com os diretores do Sindhosfil, que é o sindicato que representa as Santas Casas de Misericórdia, hospitais filantrópicos e Organizações Sociais (O.S’s.).

Acreditamos que garantimos um bom acordo, se levarmos em conta a crise em que os sindicatos de trabalhadores de todo País mergulharam por conta da reforma trabalhista do governo Michel Temer.


A diretora do Deptº Jurídico do Sindicomunitário-SP, Andréia Gonçalves, também testemunhou a assinatura da CCT.

Nos orgulhamos em ter esse grande apoio da categoria, o que possibilitou, inclusive, manter, mais uma vez, o Vale refeição em nossa Convenção Coletiva. Esse é um item muito precioso, que não abrimos mão, e que o patronal insiste em tentar retirar todos os anos. Mas graças ao apoio das companheiras e companheiros, que mostram sua força e determinação todos os anos em nossas Campanhas Salariais, conseguimos manter e ainda reajustar esse importante complemento nos salários.

O Sindicomunitário-SP agradece e parabeniza a todos por seu empenho e por continuar acreditando no seu sindicato!


Nosso secretário administrativo e diretor de parcerias, Zezito Roza, também acompanhou a assinatura da CCT 2018/2019

Em breve estaremos iniciando outra campanha, a CAMPANHA DE SINDICALIZAÇÃO 2018. A exemplo do ano passado, quando realizamos nossa primeira grande Campanha de Sindicalização, este ano também traremos grandes surpresas e novidades!

Esperamos repetir o sucesso do ano passado, quando centenas de novas companheiras e companheiros se juntaram à família Sindicomunitário-SP. É essa união que mostra a força da nossa categoria e, por conseguinte, do nosso sindicato na hora de reivindicar e negociar novos benefícios e reajustes salariais frente aos patrões e mesmo ao governo!

A íntegra da CCT 2018/2019 já está disponível no site do Sindicomunitário-SP. Para acessá-la você pode CLICAR AQUI!

CONFIRA ABAIXO O VÍDEO ONDE O PRESIDENTE JAILSON COMENTA NOSSA CAMPANHA SALARIAL DESTE ANO!


#Sindicomunitário #ConvençãoColetiva2018 #JoséJailson #DrEdsonFerreiradaSilva #Sindhosfil #pisosalarial #valerefeição

0 visualização

© 2017 por David Paiva

Av. Prestes Maia, 241 - 43º andar - Conj. 4301 - Vale do Anhangabaú/SP CEP 01031-001 -  (11) 3313-7495 ou (11) 3311-8521