• Assessoria de Comunicação

Sindicomunitário-SP acompanha situação da UBS República, ainda sem definição


A UBS República tem passado por diversos problemas há algum tempo, o que levou a seu fechamento definitivo, por ocasião do desabamento do teto, desde o dia 30 de janeiro deste ano, quando estava instalada na antiga sede do Hotel São Paulo, na Praça da Bandeira, centro de São Paulo.

A unidade foi instalada em 2009, no início da gestão do prefeito Gilberto Kassab e durante a programação das festividades do aniversário da cidade, e deveria atender, principalmente, usuários que vivem em situação de rua e vulnerabilidade social.

Com seu fechamento, a UBS República, administrada pela Organização Social (O.S.) Iabas (Instituto de Atenção Básica e Avançada de Saúde), passou a encaminhar os pacientes para o Núcleo de Gestão Assistencial da Várzea do Carmo, na região, através de translado feito por vans.

Desde então, a unidade da Praça da Bandeira permanece fechada e ainda não foi definido um novo local para sua reinstalação.

Reuniões

O Sindicomunitário-SP, através de seu diretor Valmir Aparecido Silveira (1º Secretário Geral), responsável pela região central de São Paulo, tem acompanhado atentamente o problema e participado de diversas reuniões com movimentos sociais e representantes do poder público municipal ligados à área da saúde.


Reunião da Comissão de Saúde, Promoção Social, Trabalho e Mulher, na Câmara Municipal, realizada na manhã do dia 29/11. (Crédito: Divulgação/Sindicomunitário-SP)

As últimas aconteceram no último dia 29/11, na Câmara Municipal de São Paulo. Na parte da manhã, houve uma reunião com a Comissão de Saúde, Promoção Social, Trabalho e Mulher, presidida pela vereadora Rute Costa. A comissão conta também com os vereadores Adriana Ramalho, Milton Ferreira, Juliana Cardoso, Noemi Nonato e Gilberto Nascimento.

Pela Secretaria Municipal de Saúde, estiveram presentes o Chefe de Gabinete da pasta, Daniel Simões de Carvalho Costa, e a Coordenadora Regional de Saúde do Centro, Rosana Marques Ferro Cruz.

A pauta girou em torno da escolha de um possível novo local para a reinstalação da UBS República. Infelizmente, ficou claro para todos que os novos locais inicialmente escolhidos não atendem as necessidades urgentes, devido sua complexidade de aquisição e reforma.

“Conforme avaliação, infelizmente não teremos previsão de quando será aberta a nova UBS República. Esta avaliação vem de encontro ao que também pensa o Chefe de Gabinete da Secretaria da Saúde, usuários, vereadores e conselheiros gestores presentes na reunião”, afirma o diretor do Sindicomunitário-SP Valmir Aparecido.


Na tarde do dia 29/11 foi realizada reunião do Conselho Gestor da UBS República (Crédito: Divulgação/Sindicomunitário-SP)

À tarde, uma nova reunião aconteceu, desta vez com a presença do Conselho Gestor da UBS República, onde também foi discutida a procura e aquisição para a nova sede da unidade. Estiveram presentes cerca de 35 pessoas, entre usuários, conselheiros e representantes da Secretaria de Saúde.

A antiga sede da UBS deu lugar a um CTA (Centro Temporário de Acolhimento) para o atendimento de pessoas em situação de rua, reformado e inaugurado recentemente pela prefeitura.

O Sindicomunitário-SP continuará acompanhando e participando das reuniões e colaborando como puder para que a população volte a poder contar com mais uma unidade de saúde na região central de São Paulo.

#UBS #SecretariadeSaúde #ValmirAparecido #UBSRepública #Sindicomunitário #ConselhoGestor #ComissãodeSaúde

0 visualização

© 2017 por David Paiva

Av. Prestes Maia, 241 - 43º andar - Conj. 4301 - Vale do Anhangabaú/SP CEP 01031-001 -  (11) 3313-7495 ou (11) 3311-8521